O Caixa Cubo é um projeto multifacetado de música contemporânea que traz ao público as diferentes incursões sonoras do baterista João Fideles e do pianista Henrique Gomide com diferentes parceiros musicais. O Espaço Húmus encontrou os dois recém-chegados de um banho de ritmos no Moçambique, ensaiando com o baixista Noa Stroeter a formação Caixa Cubo Trio, que tocou no Jazz B, casa de shows no centro de São Paulo, dia 13/09/13. Prestes a voltar para a Europa, eles apresentaram uma estética sofisticada de samba jazz, relendo mestres como Radamés, Laércio de Freitas, Hermeto, Airto, Moacir, Jacob do Bandolim, Edu Lobo, entre outros, além das composições de ares improvisados da parceria Fideles/Gomide. “Shot #4″, o xote onde o rapaz vai trançando as pernas, foi uma das músicas apresentadas neste dia. E daí você percebe o quanto eles estão curtindo tocar; uma linguagem de escuta atenta entre os músicos, tocar se olhando, se sorrindo, usando liberdade criativa dentro de alguns campos construídos para cada música. Assim, cada execução é única; não existe a música ideal, mas existe aquela vez que foi demais tocar, lembra?

·•·•·•·•·

João Fideles, o bateirista, e Henrique Gomide, nos teclados, tocam juntos há muito tempo. Os dois formaram parceria logo que se encontraram no curso de Música da Escola de Comunicações e Artes (ECA), na USP. João vinha de uma adolescência rock n´roll e caiu num curso de percussão erudita, voltada principalmente para música clássica. Levou um ano, estudando instrumentos de orquestra, até encontrar o parceiro que ampliaria seu horizonte musical. Henrique, vez ou outra carinhosamente chamado monstrinho por sua habilidade, trouxe tons de liberdade, experimentação e jazz para a parceria. E juntos foram aprofundando, sempre tocando com outros parceiros. Noa Stroeter, baixista talentoso, forma com eles o Caixa Cubo Trio, que apresenta aqui uma versão do Ponteio 46, de Guarnieri. Mozart Camargo Guanieri, olha o nome do figura, foi um dos maiores pianistas e regentes brasileiros. Escreveu mais de 700 obras e provavelmente é o 2º compositor brasileiro erudito mais executado no mundo, atrás apenas de Villa Lobos. No meio desta produção está o Ponteio #46, um dos 50 ponteios realizados por ele. A pesquisadora Marion Verhaleen descreve seu trabalho da seguinte forma: “Os ritmos fortes e incisivos dos cocos e emboladas, as suaves e ondulantes síncopas das toadas e modinhas de caráter nostálgico, as alegres rodas — todos são encontrados com frequência na música de Guarnieri. Os cinquenta ponteios para piano, principalmente, são uma rica fonte desse aspecto, traduzidos na forma de pequenas jóias musicais”.

www.caixacubo.com

PATROCÍNIO

logo-absurda

BLOG

Autores convidados partilham seus textos e suas opiniões, num espaço fecundo de liberdade e de leitura. Venha ler, venha escrever!

SOUNDCLOUD

As músicas que embalam nossos vídeos também podem te embalar durante seu passeio pelo nosso site e em qualquer lugar!

jabutibumba_site_thumb

FACEBOOK

Já curtiu a nossa página no facebook? Quer saber que amigo seu já curtiu? Tudo que nosso site pode aparecer no seu feed de notícias, é só curtir!

YOUTUBE

Assine nosso canal e receba o nosso conteúdo novo!

alafia_yt_thumb3
  • miguelpeixe

    Demais!