Centro de Memória do Circo

Hoje quem olha o Largo do Paissandu não vê, por entre os ônibus, carros e caos, a história circense que o lugar tem. Foi em 1887 que os Irmãos Carlo abriram suas lonas pelas primeira vez, dando início a um lugar de encontro para palhaços, malabaristas e bailarinas. O auge daqueles tempos áureos foi nos anos 1920, quando o saudoso palhaço Piolin se apresentava com o Circo Alcebíades. Era um lugar de riso e pipoca.

Para celebrar a memória circense, que faz parte do imaginário popular brasileiro, que foi fundado o Centro de Memória do Circo. Localizando perto do emblemático Largo do Paissandu, o espaço abriga objetos e fotos que contam a história do circo e de seus grandes protagonistas.

Além do grande acervo, inicialmente oferecido por famílias circenses famosas, o lugar também é um biblioteca e videoteca de arquivos correlacionados com o tema circo. É um lugar de memória e de apreciação.

Hoje ainda tem circo com lona, ainda tem circo com palhaço; e existe também um lugar onde o circo é templo, onde ainda se pode ouvir as crianças gargalharem.

PATROCÍNIO

logo-absurda

BLOG

Autores convidados partilham seus textos e suas opiniões, num espaço fecundo de liberdade e de leitura. Venha ler, venha escrever!

SOUNDCLOUD

As músicas que embalam nossos vídeos também podem te embalar durante seu passeio pelo nosso site e em qualquer lugar!

jabutibumba_site_thumb

FACEBOOK

Já curtiu a nossa página no facebook? Quer saber que amigo seu já curtiu? Tudo que nosso site pode aparecer no seu feed de notícias, é só curtir!

YOUTUBE

Assine nosso canal e receba o nosso conteúdo novo!

marceloamorim_yt_thumb2