Lucy Citti Ferreira na Pinacoteca

A mostra Lucy Citti Ferreira, que aconteceu na Pinacoteca de São Paulo, lança uma luz sobre a obra pouco conhecida da pintora paulista, mostrando sua potência, distanciando-a das obras de seu amigo e companheiro de estilo, Lasar Segall. A mostra contém cerca de 60 trabalhos, todos produzidos entre 1930 e 1960.

Dona de uma técnica apurada e disciplinada, Lucy pintava em tons sóbrios retratos, naturezas mortas, grupos de figuras e em especial, seus próprios retratos. Figuras austeras, de olhos fundos e pretos, que se movimentam por fundos fluidos. Virtuosa em música, a pintora aparece em vários dos quadros tocando acordeão ou violão.

As influências de Segall são bastante notáveis, mas não se deve enxergá-las como limitadoras na obra de Lucy.  Ao contrário do mestre e amigo, que usava uma controlada e requintada gradação no uso da cor, a pintora usa nuances mais vibrantes, buscando outro tipo de atmosfera.

PATROCÍNIO

logo-absurda

BLOG

Autores convidados partilham seus textos e suas opiniões, num espaço fecundo de liberdade e de leitura. Venha ler, venha escrever!

SOUNDCLOUD

As músicas que embalam nossos vídeos também podem te embalar durante seu passeio pelo nosso site e em qualquer lugar!

jabutibumba_site_thumb

FACEBOOK

Já curtiu a nossa página no facebook? Quer saber que amigo seu já curtiu? Tudo que nosso site pode aparecer no seu feed de notícias, é só curtir!

YOUTUBE

Assine nosso canal e receba o nosso conteúdo novo!

alafia_yt_thumb3