Parque da Fonte

Cidade cinza tem jeito de bicho-papão, um lugar para as árvores bem no meio dos molares da especulação imobiliária. Afinal, por que ter um parque, se você pode subir torres melancólicas, emparedar possibilidades? Mas na cidade cinza há também quem resista. Os movimentos periféricos pelas preservações desses oásis dentro da cidade estão ganhando cada vez mais força. Olha só o Parque Augusta, lutando para sobreviver no centro. Olha só o Parque da Fonte, bem no seio do Morro do Querosene.

O terreno de mais de 35.000m² está lá há muito tempo. As nascentes de águas clarinhas desse morro íngreme já matavam a sede de tropeiros, os trechos de terra em Peabiru, caminhos de índios, rotas para o litoral ou para o denso matagal até as regiões centrais do Brasil. É um lugar de resistência histórica e arrepia a pele só de imaginar o quanto as pessoas já ali saciaram a sede, meteram o pé na terra, a língua em concha dos animais que vieram se refrescar.

O terreno está localizado bem no Morro do Querosene, lugar que é ponto da cultura brasileira, uma colcha de retalhos que une Maranhão, Bahia, Pernambuco e São Paulo. Lá descem as ladeiras o Boi, Cosme e Damião, Festa de Reis, os finos fios que vibram dos berimbaus. E olha, numa época de seca, em que qualquer garoa é um alívio, ali, na terra da Chácara da Fonte, a água não para de correr nunca. É quase como um leite poroso da terra, uma fonte inesgotável de esperança. O Espaço Húmus apresenta então no Blog uma série de vídeos sobre a luta dessa comunidade do Morro do Querosene para transformar esse terreno num parque. São arquitetos, ambientalistas, historiadores e claro, as pessoas que moram no morro e travam batalhas contra gigantes corporativos e descaso do governo para manter esse pedaço de terra intacto.

E fique de olho. Logo menos, o Espaço Húmus também sobe o Morro, para conversar com Roni Hirsch sobre o Estúdio do Morro, no nosso próximo vídeo da série de Espaços Compartilhados. Reunimos aqui os vídeos que o pessoal do Morro tem realizado para divulgar a causa do Parque. São pílulas semanais que estão sendo produzidas e publicadas, para movimentar a discussão não só entre os moradores mas também para todos os que tem interesse em preservar as áreas verdes de São Paulo. Existe um decreto de utilidade pública (DUP), emitido em agosto de 2011, que deve expirar em 2 anos caso a verba para a construção do parque não seja destinada à construção dele até lá. Por isso, é hora de pressionar.

Conheça mais sobre esse pedacinho de São Paulo e sobre o Parque da Fonte:

Facebook: https://www.facebook.com/parquedafonte?fref=ts

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UC3UzeJdPzgOQBVEgY3S_9jA

 

 

 

 

 

 

PATROCÍNIO

logo-absurda

BLOG

Autores convidados partilham seus textos e suas opiniões, num espaço fecundo de liberdade e de leitura. Venha ler, venha escrever!

SOUNDCLOUD

As músicas que embalam nossos vídeos também podem te embalar durante seu passeio pelo nosso site e em qualquer lugar!

jabutibumba_site_thumb

FACEBOOK

Já curtiu a nossa página no facebook? Quer saber que amigo seu já curtiu? Tudo que nosso site pode aparecer no seu feed de notícias, é só curtir!

YOUTUBE

Assine nosso canal e receba o nosso conteúdo novo!

marceloamorim_yt_thumb2