Vagas Vivas: retomando a rua

Amiga, amigo, seguinte: a vaga onde você estaciona seu automóvel, no asfalto, ao lado do passeio, é espaço público sendo utilizado como depósito de propriedade privada. Isso é uma boa ideia? A cidade foi feita para o seu carro, deu certo por um tempo, até que saturou. É preciso repensar. Enquanto o número de automóveis era pequeno, tudo bem, funcionava. Mas e agora, que estamos perto do limite de saturação? O que fazer, seguir abrindo espaço público para depositar propriedade privada? E as pessoas, e você, onde fica? As Vagas Vivas se desenvolveram neste cenário de espaços públicos escassos, cada vez mais pressionados por nossas vendas recordes de automóveis, IPI reduzido e a ascensão do brazilian dream. Entendemos a prática das vagas vivas como tática de resistência a essa perspectiva insustentável. Elas consistem em transformar algumas vagas de estacionamento de automóveis em espaços de uso, salas de estar, jardins, cafés, bibliotecas e salas de jogos. Locais de fruição que transformam as ruas em espaços de uso. De paragem, não apenas de passagem. Não é possível que a principal vocação que encontramos para nossos espaços públicos seja servir de depósito para infinitos automóveis egoístas. Diversos grupos organizados em São Paulo já fazem uso da tática. Este vídeo foi realizado durante o Festival de Vagas Vivas, em setembro/2013, que realizou dezenas de intervenções pela cidade. Um diferencial interessante deste evento foi a aproximação da Coordenação de Acesso ao Direito à Cidade, órgão da Secretaria de Direitos Humanos da cidade de São Paulo. No vídeo, aí está William Nozaki, coordenador da área, sentado em uma das vagas durante o festival, declarando a intenção da prefeitura em realizar algumas vagas vivas permanentes em locais de maior circulação de pedestres. Suas declarações são interessantes, é sempre bom ver gestores públicos tentando executar ideias frescas sobre a cidade. Agora, a ver até que ponto esta intenção irá prosperar dentro da gestão Haddad na prefeitura de SP, saindo do discurso político para amadurecer como política pública. Coletivos que participaram do Festival de Vagas Vivas: Walking Gallery SampaPé Pelas Ruas de SP – Intervenção Musical Rodas de Leitura Movimento MOURAMOS MATILHA CULTURAL Ideia Nossa OCUPE E ABRACE CAFÉ URBANO Hortão Casa Verde

PATROCÍNIO

logo-absurda

BLOG

Autores convidados partilham seus textos e suas opiniões, num espaço fecundo de liberdade e de leitura. Venha ler, venha escrever!

SOUNDCLOUD

As músicas que embalam nossos vídeos também podem te embalar durante seu passeio pelo nosso site e em qualquer lugar!

jabutibumba_site_thumb

FACEBOOK

Já curtiu a nossa página no facebook? Quer saber que amigo seu já curtiu? Tudo que nosso site pode aparecer no seu feed de notícias, é só curtir!

YOUTUBE

Assine nosso canal e receba o nosso conteúdo novo!

bixiga_yt_thumb2