Há tantos livros inúteis nas estantes

Há tantos livros inúteis nas estantes.

Há tanto medo nas esquinas, há tanto

Pó sobre as mesas. Nas casas, pessoas

Consumidas em gestos vícios.

 

A cidade e suas línguas mortas

Seus corpos tortos e vozes mudas.

Suas meias palavras, palafitas

Sobre um imenso mangue turvo.

 

Há tanto verso nas ruas.

Há tanto pulso nas veias.

Há tantos rastros de luz

No céu quase vermelho.

 

O Espaço Húmus passa por uma fase Viviane Mosé. Você nos entende?

Ah, esse poema em breve será lançado no livro Calor, pela Editora Record.

PATROCÍNIO

logo-absurda

BLOG

Autores convidados partilham seus textos e suas opiniões, num espaço fecundo de liberdade e de leitura. Venha ler, venha escrever!

SOUNDCLOUD

As músicas que embalam nossos vídeos também podem te embalar durante seu passeio pelo nosso site e em qualquer lugar!

jabutibumba_site_thumb

FACEBOOK

Já curtiu a nossa página no facebook? Quer saber que amigo seu já curtiu? Tudo que nosso site pode aparecer no seu feed de notícias, é só curtir!

YOUTUBE

Assine nosso canal e receba o nosso conteúdo novo!

marceloamorim_yt_thumb2